domingo, 17 de agosto de 2008

Síndrome do vira-latas


Olá a todos, inicio esse blog infelizmente com uma crítica a nós brasileiros.

Tanto nessas olimpíadas quanto nas passadas o Brasil parece que é afetado pela síndrome do vira-latas. Como assim? É isso mesmo tanto os jogadores quanto os torcedores ficam tentando arrumar desculpas pelas derrotas, ou melhor pelas pipocadas nos momentos de decisão.

É incrível, vários dos nossos atletas chegam aos jogos como campeões mundiais nas suas modalidades, ou com grandes chances de conseguir uma medalha de ouro. Digo medalha de ouro somente porque é muito bonito esse negocio de que o importante é competir, mais isso na verdade é uma mera desculpa para perdedores. E a pior derrota não é a que sofremos em combate, mais a derrota antecipada.

Vejo as entrevistas de vários atletas brasileiros e reparem só, antes mesmo de competir eles já duvidam de si, dizendo, "todos podem ter certeza que independente do resultado, eu terei dado o meu máximo" ou frases parecidas.

Desculpem me o palavreado chulo, mais vai a puta que pariu com esse papo, quem fala isso acabou de ser derrotado por ele mesmo.

O brasileiro tem que por na cabeça que pode o que quiser, que é tão bom ou melhor que qualquer outro atleta de qualquer nacionalidade.

Uma outra coisa que me chama a atenção é como os próprios repórteres brasileiros, babam ovo para os atletas de fora, americanos então nem se fala. Tudo bem, os caras podem ser bons, mais nos também somos.

Temos é que parar de nos contentar com bons resultados apenas. Parece que estou sendo duro demais, afinal o cara treina a vida toda pra chegar nesse momento, alem do mais alguém tem que perder. Mais repito perder em batalha é uma coisa, perder antecipado não.

As vezes me da a impressão que os atletas entram no jogo com o seguinte pensamento, "bom se eu ganhasse seria bom, mais se eu perder, fazer o que, todos vão ter que entender, afinal eles são bem melhores...". Isso as vezes é perceptível no semblante dos atletas.

Paro por aqui, nos próximos posts continuarei a falar sobre a síndrome.

Um comentário:

Luisa Gontijo disse...

A justificativa dos atletas é sempre essa, pois sofrem a pressão de carregar uma nação inteira. Com certeza, eles falam da boca pra fora "O importante é competir". Acha que eles querem chegar lá e não ganhar!? Mas uma coisa me chamou a atenção nessas olimpíadas: o Diego Hipólito estava bem confiante, foi um dos únicos que não disse essa frase. Mesmo assim, com pensamento positivo e calma, acabou comentendo um erro grave... Coisas da vida...

Luisa Gontijo
A Aprendiz